0

A abdominoplastia é uma cirurgia estética que remodela a região do abdomen ao retirar o excesso de pele e tecido adiposo do local, tornando-o mais liso, firme e bonito. A intervenção está entre os processos cirúrgicos mais realizados no Brasil, mas é preciso que o pós-operatório da abdominoplastia seja seguido à risca para garantir a eficácia e a durabilidade dos resultados.

O procedimento é indicado para quem tem a zona abdominal com alguma alteração, o que se torna bastante comum em quem passou por uma elevada perda de peso ou mais de uma gestação, por exemplo. A cirurgia é considerada simples, mas é o pós-operatório que costuma assustar as pessoas. Para que isso não ocorra, confira as 6 dúvidas mais comuns que respondemos sobre como é esse pós-cirúrgico e você verá que, seguindo estas orientações direitinho, logo, logo você ficará com a barriga dos sonhos.

Pós-operatório da abdominoplastia

O abdomem fica dolorido ou dormente?

É comum sentir desconforto, acúmulo de líquido seroso entre o músculo e a gordura (chamado de seroma) e perda da sensibilidade na pele nos primeiros dias, mas isso diminui com o tempo. Os pacientes geralmente usam um dreno para fazer a retirada do seroma e, em alguns casos, vão com ele para casa, o que requer alguém com conhecimento profissional para manuseá-lo corretamente e evitar o risco de infecção.

Para aliviar a dor, é fundamental administrar da forma certa os remédios prescritos pelo médico. Entre as medicações, além dos analgésicos, os médicos geralmente indicam suplementos à base de fibras para facilitar a evacuação e aliviar a pressão no abdomen. Também é comum as costas ficarem doloridas, mas uma massagem ou compressas de água quente aliviam a região.

Como é a rotina diária no pós-cirúrgico?

Já no dia seguinte à abdominoplastia, o paciente deve alternar entre a posição deitada e sentada. Também faz parte do pós-operatório da abdominoplastia usar uma cinta abdominal compressiva por pelo menos uma semana ininterrupta. Como a cinta não é retirada na primeira semana, não se pode tomar banho de chuveiro, mas um cuidador profissional saberá como fazer a higiene nesse período para evitar qualquer esforço do paciente. Após a primeira semana, a cinta pode ser tirada para banho, mas o uso deve ser mantido por pelo menos 45 dias.

Para evitar a formação de coágulos, recomenda-se movimentar as pernas e os pés a cada duas horas e massagear essas partes do corpo pela manhã e à noite. Se conseguir andar sem dor ou desconforto, deve-se fazer pequenas caminhadas várias vezes ao dia, sempre devagar, com roupa confortável e tênis.

Em quanto tempo é possível voltar à rotina?

É importante considerar pelo menos 10 dias de repouso para, então, voltar à rotina habitual. Entretanto, a recuperação total leva em média dois meses e, nesse tempo, o paciente deve evitar fazer esforço físico. Se a cirurgia for feita em conjunto com outro procedimento, como lipoaspiração ou mamoplastia, a recuperação é mais lenta e causa mais desconforto.

O ideal é retomar as atividades aos poucos. No entanto, o regresso à academia só deve ser feito um mês depois da cirurgia, dando preferência a exercícios como caminhada, bicicleta ou natação. Musculação ou exercícios abdominais mais intensos estão liberados entre 60 e 90 dias, sempre de acordo com a orientação médica.

Dormir, andar e sentar

Evite dormir de lado ou de barriga para baixo para não pressionar a cicatriz. O correto é deitar de barriga para cima, tronco e pernas elevados com o apoio de almofadas. Já para andar, o paciente deve dobrar o tronco, curvando as costas e apoiando as mãos na barriga, como se a estivesse segurando. Ao sentar, prefira cadeiras e sofás, apoiando os pés no chão.

O que comer

Nos dias seguintes à cirurgia, é importante manter uma alimentação leve e balanceada, optando por alimentos cozidos ou grelhados, sem molhos e condimentos, para evitar irritações gastrointestinais. Também deve-se priorizar frutas e legumes e, claro, bastante água.

Quando procurar o médico

Se seguir os passos com atenção, o pós-operatório da abdominoplastia tem tudo para ser um sucesso. Entretanto, procure o médico ou vá à urgência do hospital caso você sinta dificuldade para respirar; febre acima de 38ºC; dor que não alivia mesmo com analgésicos; manchas de sangue ou outro líquido no curativo; ou se a cicatriz apresentar dor intensa, mau cheiro, quentura, inchaço ou vermelhidão.

Mas antes de tudo, lembre-se de que é fundamental seguir todas as prescrições médicas para uma recuperação saudável e o resultado desejado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *